Melhores álbuns de 2014

quarta-feira, dezembro 24, 2014

Dezembro chegou (já passou quase) e com ele chegam também as listas de melhores do ano. A primeira lista do blog é a de melhores álbuns de 2014, que é bastante pessoal, como tudo aqui no blog.

10. Queen of the Clouds - Tove Lo


i'm up with the kites and the dreams so blue
i live in the sky, you can live here too
i'm queen of the clouds, make my wish come true
i sing to the night, let me sing to you

Uma das melhores revelações do ano é sem dúvida a sueca Tove Lo, que encantou a maioria dos amantes de música pop com o seu viciante EP, Truth Serum. Seu debut album quase ficou de fora do meu top 10, pois o nível de qualidade caiu em relação ao EP e fiquei chateado que ótimas faixas, como Out of Mind e Over, não entraram pra tracklist final. As rápidas interludes são ótimas, eu adorei.

Melhores faixas: Not On Drugs, Habits, Timebomb



9. Caustic Love - Paolo Nutini


from the corner of my eye
through the back of my mind
i recognize what you mean to me
and the promises captured in one kiss
we had and we seek and we squander
that there's more, something more than me
i'll be gone in a while, it's all that i do

Paolo Nutini é outra descoberta que eu amei à primeira escutada. Algum amigo do Facebook compartilhou uma música dele e eu, como tenho curiosidade mórbida, dei play e simplesmente viciei! É um R&B da melhor qualidade, que mistura ritmos do folk rock e do soul. Lembra Ben Howard, Tom Odell e Damien Rice, mas com uma pegada anos 70. Não tive tempo de ouvir todos os discos dele, mas em 2015 farei isso sem falta! O Caustic Love é excelente pelas letras, pelo cuidado com as melodias e pela incrível voz (amo vocais masculinos).

Melhores faixas: Scream (Funk My Life Up), One Day, Diana



8. Turn Blue - The Black Keys


why you always wanna love the ones who hurt you?
then break down when they go and desert you
no, oh no, it's so hard to let 'em go

Cota rock da lista (brinks). The Black Keys, banda americana de garage rock, acertaram em cheio com o Turn Blue. Um álbum muito gostoso de se ouvir e que todo fã de The Killers, Arctic Monkeys, Kings of Leon deveria escutar. É o melhor trabalho deles, junto com o anterior e tão bom quanto, El Camino de 2011, e se eles continuarem aumentando a qualidade de sua música a cada álbum, podem esperar mais um próximo álbum também digno de Grammy. Falando em Grammy, o Turn Blue está concorrendo como Melhor Álbum de Rock e tem fortes chances de vencer, mesmo concorrendo contra U2 e Beck.

Melhores faixas: Turn Blue, In Time, Year in Review



7. Supermodel - Foster the People


you've got to love the madness of the feeling
don't have to rush the freshness of beginning
you've got to get back up and face your demons
don't ever be afraid of starting over

Não tenho muito pra falar sobre o Supermodel, mas é um álbum introspectivo, com letras excelentes e forte presença de guitarra nas faixas. Na minha opinião, é melhor do que o Torches, mas ambos são ótimos e merecem a sua chance. Tem faixas mais dançantes e outras mais calmas, todas muito boas.

Melhores faixas: Pseudologia Fantastica, Ask Yourself, The Truth



6. Are We There - Sharon van Etten


at the bottom of a well
i'm reliving my own hell
someone throws the ladder down
still don't know what I have found
in our love

2014 foi o ano das descobertas musicais. No Metacritic, os álbuns de Sharon van Etten têm notas altíssimas e isso me chamou a atenção. Quem é essa cantora, de quem eu nunca ouvi falar e que é super aclamada pela crítica? Fui atrás, baixei todos os álbuns e tive orgasmos com todos eles. O Are We There é perfeito. Como não amar um álbum que fala essencialmente sobre amor? A voz de Sharon é deliciosa, delicada, mas sem deixar de ser poderosa e tocante. E essa capa não é uma coisa linda? Um ótimo álbum pra ouvir no carro, viajando, e colocar a cabeça pra fora. Apenas ouça.

Melhores faixas: One Love, Your Love is Killing Me, Afraid of Nothing



5. Songs of Innocence - U2


i woke up at the moment when then the miracle occurred
heard a song that made some sense out of the world
everything i ever lost, now has been returned
in the most beautiful sound i'd ever heard

Nem sei o que posso falar sobre o álbum do U2 sem soar repetitivo. É um dos melhores álbuns da banda pós-2000. Um álbum maduro e coerente que comprova que a banda está longe de se aposentar, pelo contrário, a maneira como a banda se renova é algo que muitos artistas deveriam fazer, ao invés de ficar vivendo do passado. Pra quem não conhece o trabalho do U2, começar por esse álbum é uma boa pedida. Só sei que eu preciso (!!!!!) ir na nova turnê! Quem me acompanha?

Melhores faixas: Every Breaking Wave, Song for Someone, The Miracle (Of Joey Ramone)



4. A Perfect Contradiction - Paloma Faith


i'm a moth to a flame
when i'm evil, i can't hold myself back
this love won't be tammed
it's making me crazy
cause i can't stop thinking of you
knowing nothing can save me
can't help coming back
cause i don't feel nothing 'til i taste my own tears

Nossa querida Amy Winehouse pode ter nos deixado já há algum tempo, mas a influência dela é altamente perceptível em várias cantoras atuais, como Adele, Duffy e Paloma Faith. Paloma é outra descoberta de 2014, pela qual me interessei depois de ver as absurdamente lindas capas dos álbuns! Uma capa mais linda que a outra. E o conteúdo dos álbuns não deixa a desejar. Todos os três compõem uma discografia de dar inveja. Se você gosta de música pop, esse álbum é essencial. É meio dance, meio soul, meio anos 60, é uma ótima mistura.

Melhores faixas: Only Love Can Hurt Like This, Taste My Own Tears, Love Only Leaves You Lonely



3. Ultraviolence - Lana Del Rey



I think we're like fire and water
I think we're like the wind and sea
you're burning up, I'm cooling down
you're up, I'm down
you're blind, I see
but I'm free

Quem me conhece, sabe que eu sou apaixonado pelo álbum Born to Die da Lana Del Rey. Então eu estava muito ansioso pelo Ultraviolence. Não digo que fiquei decepcionado, mas minhas expectativas estavam (muito) altas e por isso o álbum não me agradou tanto na primeira vez em que ouvi. Não, não é tão bom quanto o anterior, mas mesmo assim é um álbum excelente. A voz melancólica, as letras reflexivas e a produção de Dan Auerbach garantiram a posição de bronze.

Melhores faixas: Brooklyn Baby, Shades of Cool, Is This Happiness



2. x - Ed Sheeran


I listen to sad songs
singing about love
and where it goes wrong

Sou suspeito pra falar de Ed Sheeran, eu amo tudo que esse moço já lançou, desde os primeiros EPs até os dois incríveis álbuns de estúdio. O que mais se destaca pra mim no trabalho do ginger jesus são a voz e as composições. É tudo muito gostoso! Prefiro as faixas mais calminhas, mas adoro quando ele se arrisca também no rap. Se eu tivesse que escolher apenas um desses CDs pra ouvir pro resto da vida, com certeza seria o Multiply.

Melhores faixas: I'm a Mess, Thinking Out Loud, Photograph



1. I Never Learn - Lykke Li


there's a heart I cannot hide
there's a beat I can´t deny
when it sings, when it lies
when it cheats, when it bribes

E aqui está o melhor álbum do ano: I Never Learn da Lykke Li. Outra cantora sueca, comprovando que a Suécia é um dos países que mais lançam artistas bons. Devo confessar que eu não gostei quase nada dos dois primeiros álbuns da Lykke Li, quase dormi ouvindo. Ainda bem que nesse ano surgiu o I Never Learn, um anjo em forma de álbum, para me salvar. Eu amei cada segundo desse álbum desde o primeiro momento em que ouvi e até hoje eu continuo amando tudo. E por causa dele, fui ouvir os outros álbums mais uma vez e é óbvio que viciei em tudo dela. Lykke Li é fantástica! Já deu pra perceber que eu amo músicas melodramáticas sobre perdas, desilusão, desamor, né? O álbum em todo é bem frio, tanto liricamente quanto na produção das faixas. Ótimo pra dias de chuva, mas eu posso ouvi-lo até fazendo faxina na casa. Possui apenas 8 faixas, mas antes um álbum curto e excelente do que um álbum longo, com várias faixas filler.Você não pode fechar essa página sem ouvir alguma das baladas do álbum (ou ele inteiro mesmo).

Melhores faixas: No Rest for the Wicked, Love Me Like I'm Not Made of Stone, Just Like a Dream



Menções honrosas: 


Banda do Mar (autointitulado) e Grão do Corpo (O Teatro Mágico) são dois excelentes álbuns nacionais para os amantes de boa música em português.

O também autointitulado da Shakira é muito bom, melhor do que os dois anteriores. Uma pena que foi pouco trabalhado. Empire é um dos melhores singles da colombiana! Porém estou com saudades dela cantando em espanhol. Ela poderia ter feito algo parecido com o ótimo Sin Fronteras da Dulce María, que é um amor de álbum com letras inteligentes e faixas bem dosadas.

Strange Desire de Bleachers é o álbum indie do ano. Achei que não iria gostar e acabei adorando todas as faixas. Muito muito bom!

O 1989 da Taylor Swift é o primeiro álbum totalmente pop e deu muito certo! Blank Space é um dos melhores singles do ano.

G I R L é muito bem produzido por Pharrell Williams e merece ser citado.

O 1000 Forms of Fear da Sia também tem ótimas faixas. Foi por pouco que não entrou no top 10. Prefiro, contudo, o anterior We Are Born.

Decepções do ano:



Já me acostumei com o Louder da Lea Michele. O álbum tem várias faixas excelentes, porém ela errou na escolha dos singles. Achei muito dançante. Seria melhor ter lançado em 2010 quando Glee estava no auge e mais focado na voz dela. If You Say So é sem dúvidas uma das faixas mais lindas e tristes que já ouvi.

Sobre o Four do One Direction: bom, porém deixou a desejar. E se comparar com o anterior, o Midnight Memories, o novo é apenas razoável. Não há faixas que se destacam, mas ponto positivo para a maior participação deles na composição.

Todo mundo falando bem e amando o Little Red da Katy B, mas não consegui. Achei um saco, tanto que nem consegui acabar de re-escutá-lo quando quis ter certeza de que não gostei dele. Não rolou e ponto final.

-

O que acharam desse ano? Musicalmente foi bom ou não? O que esperam pra 2015?

Você também deve gostar:

1 comentários

  1. Jurava que Queen of the Clouds era lançamento de 2015, devo ter me confundido... Gostei muito dessa lista! Me identifiquei com vários dos mencionados XD

    ResponderExcluir